Dons e Potencialidades

No que concerne à identificação dos dons e das potencialidades do consulente, a Terapia de Leitura de Aura apresenta-se com um grande potencial de cura.

Identificar os dons e as potencialidades de cada um – neste aspecto devo acrescentar que não existem dons no sentido de um espírito em particular ser presenteado por Deus, pelo Universo ou qualquer divindade, com determinadas características que só um grupo selecto de espíritos terá. Não. Os dons referem-se tão somente a características desenvolvidas durante o trabalho realizado ao longo da caminhada da alma, quer em termos de progresso intelectual, quer em termos de progresso moral. Os dons podem ser espirituais, técnicos, artísticos ou de outra ordem, frequentemente na qual, o espírito tenha estado envolvido durante bastantes encarnações ou com bastante devoção numa única. Assim se explicam os talentos precoces de algumas crianças em diversas áreas do saber, da arte, do desporto ou de natureza mais espiritual. Diz-se, geralmente, que a criança em questão revela um talento extraordinário para a música ou para a matemática e consegue aprender com uma velocidade extraordinária os conceitos de determinada área.

Na realidade, o seu espírito dedicou-se durante uma ou várias vidas antes a aprimorar-se nessa área e, quando reencarna, mais não faz do que aceder à intuição para obter os conhecimentos que já tinha adquirido previamente. No entanto, diversos factores condicionam o acesso à intuição o que leva a que muitas pessoas se encontrem “fora do caminho”, que não estejam em verdade consigo mesmos. Um dos factores que mais condiciona o acesso a esta faculdade inata do ser humano é o ego que por sua vez é sujeito ao condicionamento social por parte dos pais, dos amigos e da sociedade em geral e que muitas vezes leva a pessoa para um “abismo existencial” onde ela tem a nítida sensação de que não está a usar o seu pleno potencial e de que não se sente realizada.

A consciência da pessoa, em certos momentos do seu caminho, começa então a cobrar a atenção que não lhe foi dedicada através da intuição. Se a pessoa não for aberta ao caminho da meditação, da oração, de qualquer prática espiritual ou, mesmo que não praticando nenhuma das vertentes referidas, não seja aberta a fazer aquilo que sente, isto é, se se trata de uma pessoa fechada à intuição, muito baseada no ego e no exterior (os outros, a opinião dos outros, etc), muito baseada na mente, racional, focada em seguir um caminho cujas linhas lhe foram determinadas, não necessariamente obrigada mas sugestionada através de conselhos, opiniões, críticas e elogios de pais, amigos, professores e colegas num grupo ao longo de vários anos desde a infância, irá experimentar, mais cedo ou mais tarde, um vazio existencial, uma sensação de incompletude que poderá, em alguns casos, resvalar para a depressão ou para vícios de diversas ordens nos quais a pessoa, inconscientemente, vai procurar a satisfação no sentido de realização mais profunda de que se encontra privada. Escusado será dizer que jamais a irá encontrar procurando no caminho errado. Os vícios podem ser tão diversos como o álcool, as drogas, o vício do trabalho (neste, em particular, a pessoa procura de uma forma inconsciente na sua actividade actual ser bem sucedido, cumprir todos os prazos, ser “o melhor”, ser o mais eficiente, a satisfação que muitas vezes só alcançará deixando esse mesmo trabalho e partindo em busca de algo que é aquilo que ela se veio tornar).

O que a Terapia de Leitura de Aura promove é o reconhecimento das actividades para as quais a pessoa já se encontra espiritualmente licenciada e que são realmente aquilo que lhe dará a sensação de realização pessoal, a sensação de estar no caminho certo. A pessoa poderá até, eventualmente, ter mais de 65 anos ou considerar que se encontra numa idade em que a mudança já não faz sentido e que a tomada de consciência que deveria ter empreendido ao longo de uma vida inteira já não vai a tempo de fazer sentido.

Nunca é tarde para tomar o caminho certo cujo rumo foi desenhado no mapa de potencialidades pelo espírito antes de reencarnar. Como disse o grande médium Chico Xavier: “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”.