Arquivo mensal: Novembro 2013

A vida após a ilusão da morte

Somos seres imortais. Uma vez existentes estamos “aqui” para sempre. Quando o nosso corpo adormece à noite, o nosso espírito fica livre e viaja para ir ter em outros planos, quer com espíritos encarnados, quer com espíritos desencarnados. Quando acordamos de manhã, alguns sonhos deixam a estranha sensação de que não se tratou de um sonho. Temos a estranha mas nítida sensação de que aquilo que vivenciámos no sonho era real. E em alguns casos foi mesmo real! O que acontece é que esses “sonhos” não são sonhos como aqueles normais produzidos pela nossa mente com o objectivo de “arrumar” os conteúdos captados pelo nosso subconsciente durante o dia mas não processados de imediato. Na realidade, não são sonhos. São vivências tidas pelo nosso espírito em outra dimensão enquanto dormimos. Daí a usual e estranha sensação de que o que vivenciámos no sonho nos afectou de alguma maneira. Quando se trata de sonhos normais, o que sonhámos não nos afecta. Mas quando se trata de vivências em outros planos de existência afecta-nos e, por vezes, consideravelmente. Um dos casos em que isso nos afecta é quando sonhamos com algum parente ou amigo desencarnado e só ao acordar de manhã é que nos damos conta de que aquela pessoa faleceu há 4 ou 5 anos atrás embora enquanto estávamos a interagir com ela no “sonho”, nem sequer nos lembrássemos do detalhe que nós estávamos encarnados na Terra, no plano físico, e essa pessoa estava desencarnada a residir, por exemplo, numa das muitas colónias espirituais ao redor da Terra. Esse facto é consubstanciado no livro psicografado Violetas na Janela quando Frederico diz a Patrícia:

—Patrícia, muitos encarnados têm permissão de em certas ocasiões vir, desligados pelo sono, ver peças teatrais que grupos desencarnados fazem no Plano Espiritual. Artistas encarnados já fazem peças com tema Espírita. Esta peça que vimos, uma mais ou menos parecida, logo estará alegrando encarnados. E, como esta, muitas outras peças com tema Espírita surgirão para instruir divertindo os encarnados. E farão muito sucesso. (Realmente, estas peças teatrais são sucesso entre os encarnados.)